Beta-i acolhe formação da FIRST LEGO League

A FLL e FLL Jr inspiraram mais um workshop. Desta vez, Noah Revoy e Ana Raquel Silva, os rostos portugueses da FIRST LEGO® League, estiveram na Beta-i, em Lisboa, a 11 de novembro, a ministrar um workshop hands on sobre a FIRST LEGO League e a sua variante para crianças ainda mais pequenas, dos 6 aos 9 anos. O workshop dirigiu-se a cerca de 20 candidatos, dos mais variantes quadrantes educativos, desde educadores, professores a responsáveis na área da educação, interessados em liderarem equipas do desafio que pretende incentivar as crianças para o estudo das ciências, engenharias e tecnologias.

A FIRST - For Inspiration and Recognition of Science and Technology - LEGO League é um programa interdisciplinar para jovens cujos desafios decorrem sempre num espírito de competição amigável e aprendizagem em que a entreajuda é o grande pilar do trabalho em equipa.

Para ajudar os professores a entenderem melhor esta ferramenta de ensino e os recursos que proporciona, Ana Raquel Silva demonstrou as vantagens, com dados quantitativos, da adoção da FLL nas escolas ou clubes de robótica. Já Noah Revoy acredita que, com algum treino e vontade, qualquer um pode ajudar as crianças a evidenciar os seus maiores talentos nas áreas de CTEAM – Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática.

Sendo este um workshop prático, os presentes tiverem oportunidade de experimentar a expressão através da construção de bonecos e modelos LEGO, além de cumprirem o internacionalmente conhecido “desafio do pato”. Perante as múltiplas respostas certas, perceberam que a criatividade, memória, atenção, auto-regulação, imaginação e habilidades espaciais são utilizadas num trabalho muito simples.

O objetivo do "desafio do pato" é mostrar o caminho a seguir, mais do que falar sobre como fazer. Os kits do pato, compostos por 6 peças, foram oferecidos pela ARABOT HI-FI, Lda, Distribuidor Oficial da LEGO Education (www.portugal-didactico.com).

Aquele que é considerado o melhor método do mundo para ensinar conceitos de robótica e programação às crianças e jovens começou, na sua vertente Júnior, em 2005 e está a ser implementado este ano em Portugal. O tema de 2017 é o “Aqua Adventure” e desafia os alunos a explorar a localização, uso, armazenamento e ciclo da água. O desafio final passa pelo “Show Me A Poster”, pela apresentação do modelo e, claro, sempre com os valores da FLL presentes como o Profissionalismo Gracioso®, o respeito, a descoberta e a partilha.

Já na FIRST LEGO League para jovens dos 9 aos 16 anos, o desafio anual passa pela construção de um robô capaz de cumprir determinadas missões. Este ano o tema também implica explorar a localização, uso, armazenamento e ciclo da água sob o tema “Hydro Dynamics”.

A FIRST Global foi fundada por Dean Kamen em 2016 como uma expansão da Fundação FIRST, uma organização com objetivos semelhantes, na qual se integram a FIRST LEGO League e a FIRST LEGO League Junior.

FLL na conferência sobre Programação e Robótica

A FLL e FLLJr estiveram presentes no sábado, dia 21 de outubro, na conferência sobre “Programação e Robótica - Code Week” da Escola Secundária Eça de Queirós, nos Olivais, em Lisboa.

No painel intitulado “Boas Práticas - Robótica e programação sem fronteiras”, ficámos a conhecer a aventura em que Fátima Pais, do agrupamento de Escolas Serafim Leite, envolveu os seus alunos - o First Global Challenge que juntou cerca de dois milhões de jovens, vindos de 160 países, em Washington.

A FIRST Global (For Inspiration and Recognition of Science and Technology) é o nome atribuído a uma organização sem fins lucrativos, a International First Committee Association, que promove a educação em Ciência, Tecnologias, Engenharia e Matemática para jovens através de competições de robótica ao estilo olímpico. A Global foi fundada por Dean Kamen em 2016 como uma expansão da FIRST, uma organização com objetivos semelhantes, na qual se integram a FIRST LEGO League e a FIRST LEGO League Junior.

Durante a cerimónia de encerramento da edição deste ano, o empresário Ricardo Salinas, membro fundador da FIRST Global, anunciou que a Cidade do México seria o primeiro desafio global de 2018.

César Marques, da Escola Profissional de Almada, aproveitou a ocasião para apresentar os projetos da instituição: CanSat, Go-Lab e Science OnStage. O objetivo do CanSat é construir um satélite de 350 gramas, a partir de uma lata (can) que envia dados, como a medição de temperatura, por exemplo, para os alunos que estão em terra a receber as indicações.

Jaime Rei, do Agrupamento de Escolas de São Gonçalo, deu a conhecer o Campeonato do Mundo de Robótica - Robocup. O professor esclareceu que o Robocup é um evento de investigação e não de premiação, no qual o mérito reside na partilha de conhecimento.

Os vencedores de várias edições das ONI - Olimpíadas Nacionais de Informática - também estiveram na conferência sobre "Programação e Robótica" da Escola Secundária Eça de Queirós, onde contaram pormenores das suas experiências e como as Olimpíadas de Informática e Matemática influenciaram positivamente as suas vidas. As Olimpíadas Nacionais de Informática, um concurso de âmbito nacional, promovido e organizado pela APDSI - Associação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade da Informação, em colaboração com o Departamento de Ciência de Computadores da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, destinado aos jovens que frequentam o ensino secundário ou o ensino básico em todo o território nacional.

Durante a tarde decorreu a exposição onde a FLL e FLLJr estiveram representadas através da mostra de projetos e produtos.

FLL na conferência sobre Programação e Robótica

FLL na conferência sobre Programação e Robótica

FIRST LEGO® League e FIRST LEGO® League Jr. apresentam… Splashy Themes

Já é conhecido o tema da próxima temporada da FIRST LEGO® League e FIRST LEGO® League Jr. No próximo ano, as equipas de crianças e jovens alunos vão ter de mergulhar em questões relacionadas com água. 

Para 2017-2018 a FIRST LEGO League vai dedicar-se ao tema HYDRO DYNAMICS℠ e a FIRST LEGO League Jr. ao AQUA ADVENTURE℠.

De recordar que o processo de desenvolvimento dos temas começa quase três anos antes de os desafios serem revelados.

Em primeiro lugar, a equipa de criativos da FIRST LEGO League reúne ideias e sugestões de temas de treinadores e alunos, voluntários, parceiros e outros contributos. Depois, são avaliados três ou quatro tópicos seguindo um conjunto de 12 critérios, como por exemplo, se o tema é global, acessível às crianças e impactante. A partir daí, o tema é selecionado e avança-se para o passo seguinte: dois anos e meio de trabalho para desenvolver os desafios.

«Este tema está fortemente relacionado com as nossas próprias vidas», diz Marijn Delhez, Gerente de Marketing Internacional da LEGO. «Muitas vezes temos por garantia que temos água a correr nas nossas torneiras, mas antes deste desafio nunca tinha prestado a devida atenção a todo o processo que está por detrás», acrescenta.

Depois de selecionado o tema, a equipa faz pesquisas internas, entrevista especialistas na matéria e realiza pesquisa de campo para desenvolver projetos e modelos para o desafio. Este processo já é, de certa forma, familiar aos alunos da FIRST LEGO League. «Ao estudarmos juntos o desafio de cada ano, estamos, basicamente, a embarcar na versão adulta da FIRST LEGO League porque estamos a estudar o problema e a pensar como queremos que as crianças o resolvam», descreve Jen O’Callaghan, FIRST LEGO League Engagement Manager.

A FIRST - For Inspiration and Recognition of Science and Technology - LEGO League é um programa interdisciplinar para jovens dos 9 aos 16 anos, que pretende entusiasmá-los para as ciências, engenharias e tecnologias. Os desafios são sempre num espírito de competição amigável e aprendizagem em que a entreajuda é o grande pilar do trabalho em equipa.

O programa anual da FIRST culmina, em Portugal, num desafio que, em 2017, se vai realizar a 27 de maio no Instituto Superior Técnico - Campus TagusPark, em Porto Salvo, Oeiras.